Skip to main content
Campanhas

Instituto Arara Azul inicia 9ª edição da campanha “Adote um Ninho”

Por 8 de dezembro de 2021maio 10th, 2022Sem comentários

Iniciativa ajuda na manutenção da biodiversidade do Pantanal.

Com o objetivo de dar continuidade ao desenvolvimento das pesquisas e ações de proteção e conservação da arara azul na natureza, o Instituto Arara Azul iniciou a nona edição da campanha “Adote um Ninho” para subsidiar estudos e monitoramento de ninhos no Pantanal. A organização é reconhecida internacionalmente pelos 31 anos de trabalho do Projeto Arara Azul, liderado pela Dra. Neiva Guedes, presidente do Instituto Arara Azul e pesquisadora dos programas de Mestrado e Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional da Uniderp.

Para ser um padrinho ou madrinha de um ninho, é preciso entrar em contato com o Instituto pelo telefone (67) 3222-1205 ou pelo e-mail contato@institutoararaazul.org.br. Durante o período reprodutivo da espécie, o padrinho/madrinha acompanhará as novidades do ninho e outras informações relativas ao projeto, optando por batizar sua ave ao nascimento. Ele ainda receberá um kit de boas-vindas com foto exclusiva do ninho e poderá divulgar que adotou (conforme regulamento). “O apadrinhamento proporciona também a manutenção da biodiversidade do Pantanal, tanto às araras-azuis como para várias outras espécies de aves que ocupam as mesmas cavidades”, explica Neiva Guedes.

Nas edições anteriores, a Campanha já contou com vários padrinhos e madrinhas, que você poderá consultar neste site. Inclusive, já contou com famosos como Ziraldo, Michel Teló, Almir Sater, Gabriel Sater, Carlos Saldanha, Chitãozinho & Xororó, Alex Atala, Munhoz & Mariano e Luan Santana.

 

Reprodução

No período reprodutivo de 2020, por exemplo, apenas na Região de Miranda – Pantanal Sul, foram realizados um total de 1237 monitoramentos (escalar e descer de cada ninho). Em média, foram monitorados 10 ninhos por dia. Um ninho pode ser monitorado mais de uma vez por mês, dependendo da necessidade. No total foram monitorados 118 ninhos, sendo 63 naturais e 55 artificiais. Quarenta e dois por cento destas cavidades foram ativas pelas araras azuis.

Para entender melhor a diferença sobre ninhos naturais e artificiais e o trabalho realizado, os padrinhos/madrinhas recebem informativos para se preparar para ser um padrinho/madrinha participativo.

 

Responsabilidade ambiental

A mudança de status da arara-azul na Lista da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção, divulgada pelo Ministério do Meio Ambiente em dezembro de 2014, foi considerada uma grande conquista dos resultados do Projeto Arara Azul, nesses anos de atuação. Mas ainda assim a espécie é citada como vulnerável na lista vermelha das espécies ameaçadas (Red List of Threatened Species) da União Internacional pela Conservação da Natureza (IUCN – International Union for Conservation of Nature). Porém, as mudanças climáticas estão ameaçando a espécie que é muito frágil. Os incêndios, dos últimos anos, têm trazido muitos desafios para o Instituto Arara Azul manter a população da espécie e da biodiversidade que está interligada.