Parceiros

Patrocinadores

Embora o projeto Arara Azul tenha começado por iniciativa pessoal, ele só teve continuidade, e foi realizado sem interrupção todos estes anos, devido ao apoio, patrocínio e parceria de diversas empresas, instituições e pessoas.

A cada ano, o Instituto Arara Azul desenvolve propostas com objetivos específicos, que são enviadas a empresas e/ou instituições. Alguns participam pontualmente e outros, por vários anos, como Toyota do Brasil, UNIDERP e R. E. Caiman.

 

Campanha Adote um Ninho

Padrinhos 2014 – 2015          Padrinhos 2016          Padrinhos 2017          Padrinhos 2018          Padrinhos 2019

 

 

Conheça os atuais Parceiros e Patrocinadores

 

Principais patrocinadores e parceiros, no passado e hoje

Fundação Toyota do Brasil, UNIDERP, WWF-US, WWF-Brasil, Toyota do Brasil, Hyacinth Macaw Fund, Roberto Klabin, CAPES, CECITEC, Fundação O Boticário, Smart Family Foundation, Vanzin Escapamentos, Brasil Telecom, Ecotrópica Alemã, Bradesco Capitalização, Teresa Bracher, Ana Maria e Fabio Igel, Parrots International, Susan McGraph, Burger Zoo, Friends of the Zoo Kansas City, Carolina Tran, The Parrot Society, Mark e Marie Stafford, Renate Brucker & Marina Henning, Ibama, Conservation International, Renctas, Hyacinthine Macaw Trust Parrot, Arndt V. Mueller Velog, Zoo Douê de la Fontaine, Br Tintas, Araras Brasil, Criadouro Asas do Brasil, Paradisio Park SA., Jardin Del Papagaios, Carlos Saldanha, Joseph Muscanera, Matthias, Carla, Hans e Ursula Zuppinger, Cidiana Pellegrin, Maria Ivone Mascarenhas Robaldo, Inocência Robaldo, Carlos Cezar Corrêa, Neliane Robaldo Guedes Correa, Eveline Robaldo Guedes Castanho, Pedro Chaves, Teresinha Santos Sanweis, Waldir Taddei, Eliane Cristina Vicente, Maria Cecília Barbosa de Toledo, Paulo Jorge Maksoud Rahe, Angelo Pacelli Cipriano Rabello, Eliza Mense, Jorge Pedrinho Pfitscher, Andreia Tostes Filgueiras Fernandes, Celso Dornelas Fernandes, Marco Antônio de Andrade Castanho, Sidney K. Kakazu, George Alberto Costa e Silva, Ricardo Bastos, Mariana Morais, Thais Bleinroth Guedes, Thais Rebequi, Otacílio Nascimento, Igor Castanha Campesi, Daniel Scapulatempo, Cristina Yumi Miayki, Anita Wanjtal, Iara Barros, Pedro Scherer Neto, Ana Maria Barreto, Pixico, Vânia Lucia Brandão Nunes, José Sabino, Rosemary Matias, Ricardo Nabhan, ZN Marketing, J. Cardoso, Laercio Machado de Souza, Eduardo Carvalho, Renate Brucker & Marina Henning

 

Principais apoios

CPAP/EMBRAPA, SODEPAN, SEMA-MS, IBAMA, Polícia Ambiental, Polícia Federal, Fundação Manoel de Barros, Bamerindus Seguros, R.E. Caiman, Fazenda Novo Horizonte, Fazenda Santa Delfina, Fazenda Damaro, Fazenda Sete, Fazenda Nova Miranda, Pousada Xaraés, Pousada Aguapé, Fazenda San Francisco, Fazenda São Francisco do Perigara (MT), Chácara Nirvana, Chácara Aniz, Chácara Santa Cruz, Fazenda Chapadão, Pousada 23 de Março, Recanto Ecológico Rio da Prata, Estância Mimosa, Pousada Campo Lourdes, Fundação T. M. Pantanal, Proprietários e fazendeiros do Pantanal.

 

Doações de materiais, equipamentos e serviços

Alguns exemplos de doações de materiais, equipamentos e serviços recebidos pelo Projeto:

• Broches de arara azul para serem vendidos (Tony Pittman 2001, 2007 e 2018)
• Mesas, bicama e cofre (Eduardo Carvalho 2013)
• Camas e armários para base de campo (Roberto Klabin 2013)
• Retalho de couro para artesanatos do Projeto Arte de Fazer (Ferricelli Arara Brasil, 2010)
• Anilhas, 20 de inox e 20 de alumínio, (Anilhas Capri, 2010)
• Incubadora/criadoura (Ryan Watson, 2008)
• Cama e colchão de casal para base (Ryan Watson, 2008)
• Notebook Acess (Mark e Marie Stafford, 2007)
• Serviços de criação e arte diversos (Paulo Jorge Rahe, 1990-2018)
• Pinturas para estampas (Joacilei Lemos Cardoso, 1999-2007)
• Traduções (Heraldo Marques Figueiredo, 2005-2006)
• Balança digital (Parrots International, 2004)
• Máquina fotográfica digital (Mark e Marie Stafford, 2003)
• Binóculo Swarovski (Mark e Marie Stafford, 2002)
• Binóculo Bushnell (International Expeditions, 2000)
• Broches de arara-azul para serem vendidos (Tony Pittman, 2001 e 2007)
• Incubadoura (Premium Ecológica Ltda, 1998)
• Serviços de mão de obra no jipe bandeirante (Jorge Rahe, 1990-1991)
• Equipamento de biotelemetria tradicional (WWF, 1997)
• Seguro de veículo (Bamerindus Seguros, 1996).

 

Conheça um pouco da história dos nossos principais PATROCINADORES.

 

TOYOTA DO BRASIL SA

www.toyota.com.br

www.fundacaotoyotadobrasil.org.br

A Toyota do Brasil é o parceiro/patrocinador de maior longo prazo do Instituto Arara Azul. Desde que começou, emprestando uma caminhonete Bandeirante, em 1991, a parceria nunca foi interrompida. Por serem carros em comodato, os veículos são trocados por unidades mais novas, sempre que necessário. Atualmente, o Instituto Arara Azul conta com 4 Hillux, cedidos pela Toyota, que são utilizados para atender aos projetos e ações da instituição.

Em 2005 e 2006, Neiva Guedes proferiu palestras para os funcionários das fábricas em Indaiatuba e São Bernardo do Campo. Eles também colaboraram com o projeto, fazendo pequenas doações e recebendo produtos exclusivos.

A Toyota do Brasil é considerada a patrocinadora oficial do Instituto Arara Azul. Embora várias pessoas tenham contribuído, Sidney K. Kakazo, Ricardo Bastos, George Alberto Costa e Silva, Mariana de Moraes, Otacílio Nascimento, Thais B. Guedes, Thays Rebequi foram e são fundamentais para que a parceria entre a Toyota e o Instituto Arara Azul fosse ampliada, com a criação da Fundação Toyota do Brasil em 2009.

A partir de 2010, o Instituto Arara Azul passou a ser patrocinado oficialmente pela Fundação Toyota do Brasil e, em 2012, começou a construção do Centro de Sustentabilidade e Sede do Instituto Arara Azul, inaugurado em novembro 2013.

Atualmente a Fundação Toyota do Brasil está na categoria de Patrocinador ARARA, conforme a política de patrocínio instituída pelo Instituto Arara Azul.

 

UNIDERP

www.uniderp.br

A Universidade Anhanguera Uniderp é parceira do Instituto Arara Azul. Tudo começou em 1994, quando Neiva concluiu o mestrado e decidiu continuar o Projeto Arara Azul. Na época a pesquisadora conseguiu recursos para equipamentos e atividades de campo, mas não para pagamento do seu salário.

Depois de ficar mais de seis meses sem receber nenhuma remuneração pessoal, Neiva Guedes foi contratada pelo antigo Centro de Ensino Superior de Campo Grande (CESUP), atualmente Universidade Anhanguera-Uniderp. Na ocasião, num gesto de grande visão do Reitor, Profº Dr. Pedro Chaves dos Santos Filho, a bióloga pode ficar dedicada integralmente às pesquisas que prosseguiram sem interrupção. No período de 2003 a 2011, a Universidade contratou um assistente de pesquisa para se dedicar aos trabalhos de campo. A Uniderp criou a segunda base de campo, no Instituto de Pesquisas do Pantanal (IPPAN) e na Pousada Araraúna, bem como o apoio às análises em laboratório e hospital veterinário em Campo Grande-MS. Com a implantação do Programa de Pós-graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional, na Universidade, Neiva Guedes passou a compor o corpo de docentes, orientando alunos de graduação em Iniciação Científica e aperfeiçoamento. Em 2009, com a conclusão do seu doutorado, Neiva começou a orientar acadêmicos de mestrado e doutorado.

Durante todos esses anos professores, técnicos e acadêmicos da Universidade Anhanguera Uniderp se associaram ao Instituto Arara Azul e desenvolveram pesquisas na área de veterinária (Profa. Dra. Maria Del Carmen Lamazares e Prof. Msc. Flábio R. Araújo, Prof. Msc. Valter Vilela), geoprocessamento (Prof. Luis Paiva e Prof. Dr. Sílvio Jacks), biologia (Profa. Dra. Eliane Vicente), agronomia (Prof. Dr. Silvio Favero), química (Profa. Dra. Rosemary Matias), ecologia (Prof. Dr. Ademir Kleber M. Oliveira), parasitologia (Profa. Dra. Vânia Lúcia Brandão Nunes), turismo (Prof. Dr. José Sabino) e os biólogos Helder A. de Souza, Ricardo Soares, bem como os acadêmicos: Antônio dos Santos Junior, Fernanda Mussi Fontoura, Angelita Montano, Larissa Tinoco Barbosa, Edson Lino Diniz Pereira, Emilia Alibio Oppliger, e Kalyenny Rabenhorst, muitos deles já mestres e doutores.

 

POUSADA CAIMAN

www.caiman.com.br

Em 1998, Roberto Klabin ofereceu a primeira base de campo para o Projeto Arara Azul. Por meio de convênio firmado com a UNIDERP, a Caiman forneceu uma casa para os pesquisadores e também construiu um Centro de Visitantes do Projeto Arara Azul.

Essa base foi um marco para o Projeto, pois pela primeira vez foi possível constituir uma equipe de campo permanente. Em sua maioria, as pesquisas passaram a ser conduzidas no R. E. Caiman com a instalação de ninhos artificiais e a recuperação de ninhos naturais. Numa área de 52 mil hectares, mais de 60 ninhos naturais foram cadastrados e 60 artificiais foram instalados. Com tanta oferta de cavidades, dezenas de casais de araras-azuis das redondezas vieram se reproduzir na Caiman, que virou um verdadeiro “centro de reprodução”. Com isso, não só a população de araras-azuis foi beneficiada, triplicando, como também outras espécies de aves que passaram a utilizar as caixas-ninho.

Em 2006 Roberto Klabin demoliu a casa antiga e cedeu um novo espaço para os pesquisadores, construiu um laboratório e reformou o Centro de Visitantes, onde passavam centenas de hóspedes todos os anos.

Em 2012 a base de campo do Projeto Arara Azul mudou para o Retiro Novo, contado com amplo espaço para o Centro de Visitantes e Laboratório para pesquisa.

DOADORES: ANO A ANO

Scroll Up